O MR.BANINHA ADVERTE: "O Uso continuado deste blogue, causa histeria colectiva, dores no alto ventre, micoses várias, leves sintomas de Tourette, e uma incapacidade inexplicavel de pronunciar «Zingarelho» sem provocar tremuras no lábio superior..."

#Textos | O Gato do Alentejano...

Um amigo meu, que por acaso é alentejano queria livrar-se de um gato. O animal, era muito irrequieto, estragava-lhe os sofás, pendurava-se nas cortinas, enfim, era um terror. Andou a congeminar a melhor maneira de se livrar do gato, telefonou para várias instituições, e não arranjou quem o quisesse, então, um dia levou-o até a uma esquina distante e voltou para a casa. Quando chegou a casa, o gato já lá estava. Ele ficou pensativo, como é que o raio do gato, chegou a casa 1º do que ele, mas, voltou a levá-lo novamente, agora para mais longe. No regresso, encontrou o gato calmamente em casa, e a lambuzar-se numa tarte que a mulher lhe tinha deixado para o lanche. Fez o mesmo processo, de o levar para longe de casa, mais umas três vezes, cada vez até mais longe, e o gato voltava sempre para casa. Furioso e passado dos carretos, pensou : 
- "Vou-te lixar!" 
Pôs-lhe uma venda nos olhos, amarrou-o, meteu-o num saco opaco e colocou-o na mala do carro. Subiu à serra mais distante, entrou e saiu de diversas estradinhas. Deu mil voltas... e acabou por soltar o gato no meio do mato. Passadas umas horas, o alentejano liga para casa pelo telemóvel:
- Tá, Maria, a porra do gato já chegou a casa? 
- Já... 
- Ainda bem, deixa-me falar com esse cabrão porque eu estou perdido...
Enviar um comentário
OBRIGADO PELA VISITA, E SE GOSTOU, RECOMENDE.