O MR.BANINHA ADVERTE: "O Uso continuado deste blogue, causa histeria colectiva, dores no alto ventre, micoses várias, leves sintomas de Tourette, e uma incapacidade inexplicavel de pronunciar «Zingarelho» sem provocar tremuras no lábio superior..."

#Congeminações do Baninha | Ainda a Madeira, e outras coisas que tal...


Olá a todos, então? Tiveram saudades minhas? Não? Óptimo, eu também não tenho saudades  minhas, porque canso-me muito de estar à minha beira, especialmente em dias de feijoada!

Um destes dias acordei a pensar que podia mudar alguma coisa na minha vida, e eis que essa vontade me passou logo de repente, não fosse eu agora armar-me aos cágados, e dar uma volta de 360º á minha pacata, mas agitada, vida. Não que eu não tivesse alguma coisa em que mexer, mas só de pensar que mexer é sinónimo de trabalho, pffff… preferi  virar-me para o outro lado e esperar que esta vontade me passa-se.

Uma notícia que me deixou triste, e contente, foi a reeleição do Alberto João Jardim para mais um mandato na Madeira. Triste, porque está provado mais uma vez que o povo é estúpido como uma porta e masoquista, e a madeira está transformada numa grande casa de alterne e fetichista. Contente, porque o Fanfarrão, vai continuar a animar as hostes. Eu se fosse Madeirense, borrava a minha cara com cocó de galinha, em auto flagelação, por mais esta reeleição e atestado de estupidez natural, que dá principalmente aos Insulares da madeira, mas que está a ser copiada por todos aqui no continente.

No campo dos prémios Nobel, foi atribuído a duas mulheres, o Nobel da Paz. Se fosse a um homem, seria só a um, porque até aqui os senhores do comité Nobel, sabem que as mulheres são umas gastadoras (agora fui alvo de um calduço, pela mulher aqui de casa), assim fazem logo duas felizes, e dividem o mal pelas aldeias, evitando um esbanjamento desnecessário em tempos de crise.

Segundo um estudo, o sexo, só deve ser feito com amor. Eu pergunto-me, qual é o amor que eu tenho pelo Governo, para ele me F***er todos os dias com este OE2012? Nesta altura, os stock’s de Vaselina medicinal, já esgotaram, em qualquer prateleira, numa também, qualquer farmácia do país, dada a afluência de funcionários públicos, que lá foram comprar a sua latinha do unguento milagroso anti-dor, para uma qualquer relação de carácter sexual, por via anal. 

E pronto, foi a crónica possível, e a que me deixaram fazer os senhores do lápis azul. Para a semana vai haver mais, porque por este andar, e agora que lhe apanhei o jeito, ainda vou abandonar as obras e escrever diariamente para gente que não sabe ler. Fui!
 
Publicado, também contra a vontade no "Maus da Fita Métrica"
Enviar um comentário
OBRIGADO PELA VISITA, E SE GOSTOU, RECOMENDE.